Tem salvação? Terapia de casal ajuda a resolver conflitos e pode melhorar o sexo

William Amorim

Especialistas falam sobre como funcionam as sessões, quais as reclamações mais comuns, quanto tempo dura o tratamento e como melhorar a relação

Com o passar do tempo, o relacionamento pode ficar desgastado e as brigas e discussões passam a ser frequentes. Esse problema só tende a se agravar e a convivência vai se tornando algo insuportável. Normalmente é nesse momento que a separação aparenta ser a melhor opção, mas será mesmo? Talvez ainda exista amor e a solução esteja em uma simples terapia de casal.

Leia também: Como uma viagem a dois pode ajudar o casal a superar a crise no relacionamento

Terapia de casal é uma opção para os parceiros que buscam salvar o relacionamento

Terapia de casal é uma opção para os parceiros que buscam salvar o relacionamento

Foto: shutterstock


Quando o diálogo não existe mais é porque há uma séria questão que precisa ser resolvida e na terapia de casal o profissional pode auxiliar a encontrar uma solução. “O terapeuta funciona como um mediador, uma pessoa neutra preparada e capaz para mediar e intervir nas dificuldades que o casal está enfrentando, fazendo com que ambos ‘baixem as armas’”, explica a psicanalista Cristiane Maluf Martin.

Tudo parece simples, não é mesmo? Porém, para dar certo é preciso que os dois envolvidos estejam dispostos a aceitar esse apoio. “Ainda existe resistência por parte dos casais em buscar ajuda. Sugiro que eles se permitam ter um espaço para poderem ser ouvidos, sem julgamento e sem parcialidade, um espaço onde a profissional prioriza o casal, atuando com ética e conhecimentos científicos”, afirma a psicóloga Sirlene Ferreira.

Motivos da crise

Os conflitos que levam um casal a uma crise são muitos, mas Cristiane aponta que os mais comuns são a falta de diálogo, transtornos mentais de um dos parceiros, problemas de fidelidade (traição sexual ou emocional), muitas brigas, silêncio em excesso, incompatibilidade de gostos e falta de comprometimento de uma das partes e machismo.

Leia também: Como uma jovem conseguiu salvar o relacionamento antes que fosse tarde 

“Especificamente nas mulheres a queixa mais comum é o ciúme em excesso, a desconfiança que está sendo traída, e a falta de companheirismo do parceiro”, fala a psicanalista. As queixas podem variar, mas no fundo o que todo casal busca é uma forma de se reconciliar ou terminar de forma amigável e, por isso, buscar ajuda profissional é um bom caminho. 

Ajuda dos terapeutas

O tempo total de duração de um tratamento como esse varia muito, pois é preciso levar em consideração os problemas que o casal precisa resolver, como vão reagir às dinâmicas propostas nas sessões e a que ritmo que vão evoluir. A psicóloga diz que as sessões sempre são realizadas com a presença do casal e do profissional e podem ocorrer semanalmente ou duas vezes por semana.

“A finalidade da terapia de casal é desmistificar mal entendidos, tornar o relacionamento harmonioso e muitas vezes oferecer ao casal um canal de diálogo, onde as palavras não serão mal interpretadas”, acrescenta Sirlene.

Sexualidade

A prática também pode ajudar em outro ponto importante do relacionamento: o sexo. As sessões costumam aflorar os sentimentos, tanto os ruins, como a angústia e a frustração, quanto os bons, como o amor, a paixão e o desejo.

Leia também: "O que faz você continuar comigo?": perguntas prometem melhorar relação a dois

“Se o casal buscou a terapia de casal para melhorar e investir no relacionamento, com certeza essa reflexão vai ser positiva na sexualidade deles”, explica Cristiane. “Por outro lado, se um dos parceiros buscou a terapia para ter mais coragem de expor, por exemplo, que está em outro relacionamento, com certeza a parte sexual vai ser anulada de vez”, finaliza.



Comentar

comentários

Tags:, , , , , , , ,

What do you think?

Comments

You must be logged in to post a comment.